fbpx

CF2016 é tema em Audiência Pública na ALMT

CCJMT realiza formação do Sistema Preventivo para novos educadores
14/03/2016
AULA DE CAMPO: 7°s anos visitam museu de arte com patrimônios cuiabanos
21/03/2016

Na tarde desta terça-feira (15), o Colégio Coração de Jesus participou de uma Audiência Pública na Assembleia Legislativa de MT, presidida pelo Deputado Wancley Carvalho, cujo o objetivo era debater o tema da Campanha da Fraternidade Ecumênica (CF2016): “Casa Comum, nossa responsabilidade”.

Representando o colégio estavam: Ir. Francisca Gomes de Santana – diretora geral; Ir. Maria Ignez Bicudo – delegada inspetorial das ex-alunas e ex-alunos salesianas/os; Ir. Cleuza Gomes Pereira – auxiliar administrativa; Marcial Amaral – coordenadora de Pastoral e Roberta Dias – assessora de comunicação CCJMT e InsPAZ.

O Colégio Coração de Jesus (CCJMT) vem realizando projetos ambientais com os alunos de acordo com a proposta curricular para despertar a consciência ecológica. Motivado pela Campanha da Fraternidade, este ano o colégio lança o projeto: “Meu Mundo ECO”. As ações do projeto estão todas voltadas para os cuidados com o desperdício de copos descartáveis, a coleta seletiva dos lixos biodegradáveis, a  redução e reutilização de papéis, entre outros. Educadores, funcionários e toda a comunidade educativa está empenhada  para que o cuidado com a ‘Casa Comum’, dê uma resposta positiva ao espaço educativo bem como mais  saúde integral e qualidade de vida para todos.

 

Audiência Pública – ALMT

Na audiência foram discutidos assuntos referentes à falta de saneamento básico em Mato Grosso e no Brasil. Segundo o coordenador arquidiocesano da Campanha da Fraternidade, professor Luiz Lopes, a população tem mais acesso ao celular do que a banheiro adequado. Ele apontou ainda para a necessidade de um diagnóstico real do saneamento em Cuiabá e a falta de política pública do município para atender toda a cidade. (Alline Marques/ Secretaria de Comunicação/SECOM-MT)

Na ocasião também foram apresentadas soluções para melhorar as questões de saneamento básico no Estado. Cidades modelos como Lucas do Rio Verde estiveram durante a sessão e mostraram os projetos realizados na cidade aprovados pela secretária Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Lucas do Rio Verde, Luciane Capetti. De acordo com ela, o Plano Municipal de Saneamento Básico que tem sido colocado em prática e atualmente 35% da população é atendida com rede de esgoto. Além disso, já existe um projeto para garantir 100% da drenagem e também para o planejamento urbano para política de resíduo sólido. 

A deputada Maria Izaura Alfonso (PDT) reforçou a importância de a igreja demonstrar preocupação com o saneamento e ponderou que é preciso lembrar que a maior concentração de recursos está no Governo Federal, sendo necessário aporte de recursos da União para que os municípios consigam de fato colocar em prática os planos de saneamento básico. Ela relatou sua experiência como prefeita de Alta Floresta por dois mandatos e as dificuldades para aplicação de recursos nesta área.

“As prefeituras são pobres porque não têm recursos. O governo Federal, que fica com o maior bolo do dinheiro precisa fazer aporte. Senão, os projetos não sairão do papel. Espero que os governos Federal e Estadual sejam sensibilizados”, defendeu. (SECOM-MT)

Clique aqui e leia a matéria na íntegra!

(Fotos: Marcos Lopes/ALMT)

3464945fabb5aec781f82df10846109b

20160316054253